A influência do espaço físico na recuperação do paciente

Pesquisas apontam que o ambiente em que o paciente é tratado influencia na sua recuperação, podendo até mesmo reduzir custos, tendo em vista a possibilidade de diminuição do tempo de assistência e consequentemente a redução do uso de medicamentos

Tudo isso porque quando é perceptível ao paciente que ele está sendo acolhido em um lugar, onde todos os espaços são planejados para proporcionar seu bem estar, os fatores responsáveis pelo estresse minimizam, dando vazão a sentimentos de paz, conforto, alívio, esperança, motivação, consolo e outros.

Espaço físico

Uma edificação que abriga uma instituição de atenção à saúde, para atingir quesitos de qualidade e eficiência, precisa que seu espaço físico favoreça as questões técnicas, funcionais e de percepção. Assim despertará em seus diversos públicos (pacientes, acompanhantes e corpo técnico) um valor positivo, de um ambiente que proporciona satisfação.

Rapidez na recuperação

É possível dizer que questões técnicas, funcionais e de percepção, são impactadas pelo espaço físico, uma vez que este tem uma relação com a logística, fluxo de trabalho, flexibilidade, inovação, acesso, aspectos ergonômicos e comunicação. 

Estes elementos podem preservar ou expor o paciente a situações de risco, afetando de forma positiva ou negativa seu nível de saúde e a própria causa da sua doença. 

Elementos sensoriais

Pesquisadores do Center of Health Design revelam que os aspectos do ambiente físico (luz, cor, vistas, espaços sociais, sinalização) são percebidos pelos elementos sensoriais, que são influenciados pela mente, cérebro e sistema nervoso

Uma luz artificial inalterável em um ambiente monótono, comum em muitos hospitais, remete a um lugar emocionalmente desgastante, favorecendo a tensão e o estresse. Por isso, é importante que o ambiente não seja neutro, mas sim estimulante.

Humanização do tratamento

Esta discussão é tão importante que a Agência nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), dispõe de um regulamento (RDC nº50) em vigor desde fevereiro de 2002, que discorre sobre o regulamento técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimento assistenciais de saúde. 

Trata-se de uma resolução que tem força de lei, que deve ser atendida, a fim de que o projeto contemple basicamente a critérios quanto a circulação, salubridade, segurança, tempo de assistência, condições de infecção hospitalar e instalações prediais.

Convívio com familiares

Por fim, muitas evidências demonstram que o espaço físico influencia na recuperação do paciente e se associado com outros elementos de igual ou maior importância, tais como empenho da equipe técnica e apoio da família, o resultado pode ser muito positivo, e se o foco é a recuperação do paciente, vale a pena apostar em todas as alternativas.

Atendimento de saúde domiciliar

Chegamos à conclusão de que o espaço físico tem grande influência na recuperação do paciente. Ou seja, ser atendido no conforto de casa traz mais rapidez para a recuperação, devido aos inúmeros benefícios.

Confira mais benefícios do atendimento de saúde domiciliar!

Encontre a Qualivida por aí

Somos uma plataforma de Delivery de Saúde Domiciliar!

Nossa proposta é entregar profissionais multidisciplinares qualificados e diferenciados para o atendimento de suas necessidades, realizando procedimentos, consultas, sessões e avaliações específicas ou contínuas orientadas pela jornada definida por nossa central de cuidados.

Conheça nossas redes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *